Homem que matou vizinho a facadas foi liberado após depoimento na delegacia

Roberto Pena se apresentou junto de dois advogados e deve responder pelo crime de homicídio em liberdade.

Na madrugada do último domingo, dia 29 de dezembro, João Roberto Pena Pereira, de 35 anos, matou a facadas seu vizinho no condomínio Parque Clube II, em Valparaíso de Goiás, no Entorno do Distrito Federal.

O crime teria acontecido após a vítima, Helenildo Alves dos Santos, de 37 anos, reclamar de um barulho vindo do apartamento de João Roberto.

Contudo, ao se apresentar para a Polícia Civil, o suspeito afirmou que não havia som ligado no momento da discussão.

Em depoimento, o investigado disse que Helenildo chegou por volta de 2h30 tocando a campainha diversas vezes e esmurrando a porta do apartamento – além dele, estavam esposa e filho do casal, de 6 anos.

O homem contou que Helenildo havia quebrado a porta de tanto bater e dizia que estava ali para “resolver um problema”, dizendo que estava sendo incomodado pela “bagunça” dele.

De acordo com o suspeito, a vítima entrou e lhe deu dois socos, ameaçou quebrar a casa. Ele disse que pediu à esposa para que chamasse a Polícia Militar e pegou uma faca, com a qual deu um golpe no braço e outro nas costas de Helenildo.

Conforme o Boletim de Ocorrência, Roberto também comentou que acreditava que a vítima estava bêbada no momento da briga.

O crime será investigado pelo Grupo de Investigação de Homicídios (GIH). Roberto que se apresentou na delegacia acompanhado de dois advogados, pode responder pelo crime de homicídio em liberdade.

Contudo, a Polícia Civil trabalha para conseguir junto a Ministério Público do Estado de Goiás, um mandado de prisão para o suspeito.

Relembre o crime – O crime foi registrado por câmeras de segurança do condomínio Parque Clube II

Um crime chocou os moradores do condomínio Parque Clube II, no município de Valparaíso de Goiás, no Entorno do Distrito Federal. Na madrugada do último domingo (29/12), um homem morreu após ser esfaqueado por um vizinho.

Nas imagens de câmeras de segurança divulgadas para a imprensa, é possível ver um homem desferindo golpes de faca contra Helenildo Alves dos Santos, de 37 anos.

Familiares da vítima contaram que Helenildo foi reclamar de barulho no apartamento do vizinho. O suspeito, João Roberto Pena Pereira, de 37 anos, se apresentou à Polícia Civil afirmando que não havia som ligado no momento da discussão e foi liberado em seguida. O caso foi registrado e será investigado pelo Grupo de Investigações de Homicídios (GIH).

Ao G1, o primo da vítima que é sindico em outro condomínio da região, contou que Helenildo teria ido até a casa do vizinho para reclamar de um som alto e esse vizinho teria pego uma faca e começado a golpear a vítima várias vezes. Nos vídeos divulgados, ele tenta fugir das agressões, mas não consegue.

Após confusão, moradores do condomínio chamaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e a vítima chegou a ser encaminhada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Parque Marajó. Mas, Helenildo não resistiu aos ferimentos e faleceu.

Depoimento

Em depoimento à Polícia Civil do Estado de Goiás, o investigado disse que a vítima chegou por volta de 2h30 tocando a campainha diversas vezes e esmurrando a porta do apartamento – além dele, estavam esposa e filho do casal, de 6 anos. O homem contou que Helenildo havia quebrado a porta de tanto bater e dizia que estava ali para “resolver um problema”, dizendo que estava sendo incomodado pela “bagunça” dele.Além disse, João Roberto afirmou que a vítima entrou e lhe deu dois socos, ameaçou quebrar a casa.

Ele disse que pediu à esposa para que chamasse a Polícia Militar e pegou uma faca, com a qual deu um golpe no braço e outro nas costas de Helenildo.De acordo com Boletim de Ocorrência, o vizinho chamou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgências (Samu), que atendeu a vítima no local. João também disse que acreditava que a vítima estava bêbada no momento da briga, que reclamava de barulhos de móveis se arrastando no apartamento do investigado.

Segundo informação publicada pelo G1, o corpo de Helenildo foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) de Formosa.

O velório acontece na manhã desta segunda-feira (30), em Valparaíso, e o enterro está previsto para acontecer no final da tarde.

Da Redação do Alô Valparaíso/*Com as informações do G1

Comentários

%d blogueiros gostam disto: