fbpx

Jovens são presos por debocharem de morte de sargento da PM em Minas

Dois homens foram detidos por fazerem chacota sobre a morte de um policial militar, assassinado em João Monlevade, na região Central de Minas Gerais, no último sábado (28). O sargento Célio Ferreira de Souza foi morto com um tiro na cabeça enquanto a atendia uma ocorrência de ameaça de morte a um menor. Segundo a Polícia Militar, os suspeitos podem ter cometido crimes de vilipêndio de cadáver e apologia ao crime.

O homicídio do militar foi registrado na cidade de João Monlevade quando ele atendia a um chamado de socorro. Ele foi atingido por um tiro na cabeça.

Uma reportagem sobre o crime foi publicada, no último domingo (29), na página utilizada para anunciar notícias de Uberlândia e região. Um dos autores das zombarias utilizou o espaço de comentários da publicação e escreveu a frase “CPF cancelado com sucesso” para debochar da situação.

Os jovens, um de 24 e outro de 27 anos, foram presos em duas cidades diferentes.

Em Caratinga, na região do Rio Doce foi localizado por militares e detido após ele escrever no Facebook: “Tem que fazer isso mesmo. A maioria da PM fica perseguindo só trabalhador”.

Após esse comentário, outro internauta criticou sua postura diante da morte do policial, e ele retrucou: “É muito triste ver a polícia perseguindo trabalhador, enquanto os bandidos estão tranquilos. Quando vejo uns casos desses, fico feliz sim, pois é menos um que vai perseguir nós, trabalhadores”.

Ao ser abordado pela PM, o homem de 27 anos alegou que sua conta na rede social foi hackeada, sendo que não foi ele que escreveu os comentários. Porém, ele entrou em contradição, e acabou confessando que fez as postagens, e ainda disse aos militares que não era obrigado a gostar de polícia.

O fato foi registrado na PM como vilipêndio a cadáver, que significa destratar ou humilhar uma pessoa que já morreu. Quem faz isso pode sofrer uma pena de um a três anos de prisão e multa.

Em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, por fazer algo parecido um homem de 24 anos. Em uma postagem de um portal de notícias da cidade sobre a morte do sargento, comentou: “CPF cancelado com sucesso”.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: