fbpx

Blocos produzidos na Penitenciária de Unaí irão pavimentar campus da UFVJM

Fábrica instalada em unidade prisional é gerida pela Prefeitura Municipal

Treze mil bloquetes produzidos na Penitenciária de Unaí, na região Noroeste do estado, estão sendo usados na pavimentação do pátio do estacionamento do Campus Unaí, da Universidade Federal dos Vales Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM). A ação faz parte de uma tríplice parceria entre unidade prisional, prefeitura municipal e universidade. Quatro detentos trabalham na Fábrica de Artefatos de Concretos, instalada na área externa da penitenciária. Os presos trabalham para a administração municipal, que disponibiliza maquinário e um servidor para gerenciar a produção. No caso dos bloquetes usados pela UFVJM, o material para fabricar os blocos foi cedido pela universidade.

A parceria estava suspensa devido à pandemia e foi retomada para a produção dos bloquetes utilizados no calçamento na universidade. De um lado, a UFVJM possuía material e precisava de mão de obra para fabricar os itens de calçamento, do outro lado, a prefeitura e a penitenciária possuíam uma oficina com maquinários e pessoas para trabalhar no local; combinação perfeita para que a parceria desse certo. Serão 15 mil bloquetes produzidos no total.

Segundo o diretor Regional da 16ª Região Integrada de Segurança Pública (Risp), Paulo Henrique Pereira, as parcerias do sistema prisional de Minas Gerais com as prefeituras são muito importantes: “Com essa iniciativa temos a oportunidade de inserir os presos no trabalho, seja interno ou externo; em Unaí temos as duas frentes. E essas ações são de extrema relevância, porque o preso pode trabalhar, ganhar remição de pena, ser remunerado para ajudar a sua família e, em alguns casos, até aprender uma nova profissão”.

Produção

Muitos artefatos de concreto já foram produzidos na Fábrica de Artefatos de Concretos, que está instalada há mais de três anos na Penitenciária de Unaí. Tudo começou quando a penitenciária recebeu um maquinário para produção de bloquetes, disponibilizado pelo Departamento Penitenciário de Minas Gerais (Depen-MG). A parceria surgiu a partir de uma proposta do diretor Regional à administração municipal. À época, então como diretor-geral da penitenciária, propôs a colaboração entre as instituições e que segue até hoje.

A produção, desde seu início, é destinada para as necessidades da prefeitura, que paga ¾ de um salário mínimo para os presos, além de fornecer outros maquinários e o material usado na produção, como cimento, brita, areia, entre outros. Já foram construídas manilhas de diversos tamanhos, blocos, meios-fios, bloquetes, tudo usado pela administração municipal em obras da cidade de Unaí.

Para o prefeito de Unaí, José Gomes Branquinho, a parceria é sinônimo de grande satisfação. “A nossa parceria é muito produtiva, os detentos da penitenciária fazem um trabalho muito bom aqui na cidade, eles também trabalham na limpeza e jardinagem. Nós temos uma gratidão enorme pela atenção que a direção da unidade prisional nos dá e desejamos que essa parceria continue trazendo bons frutos para toda cidade”.

Os presos que trabalham na fábrica são do regime semiaberto, com autorização de saída temporária e trabalho externo. Eles também foram aprovados para o trabalho pela Comissão Técnica de Classificação da penitenciária, que avalia comportamento, aptidão, situação processual, saúde, entre outros quesitos. A produção é coordenada por um encarregado da prefeitura, juntamente com a equipe do setor de produção da unidade prisional.

Mais informações no programa “Impacto Notícias”, a partir das 11Hrs. Acompanhe pelo link https://sputnikvozdopovo.com.br/sertafm e também pela SertaFM 101,5.

Gostou do nosso portal de notícias?

Então siga o canal do YouTubereceba notícias diariamente através do WhatsApp (CLIQUE AQUI). Para ler mais notícias do Noroeste Mineiro, clique em NOTÍCIAS Siga o jornalista Jeferson Sputnik no TwitterInstagram e Facebook.  Envie informações à redação do portal por e-mail: [email protected].

O conteúdo do Sputnik Voz do Povo é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: