Jovem acusado de ser “líder de quadrilha” ligada a homicídios em João Pinheiro é inocentado “Ação Indenizatória será movida” Diz a defesa

FLÁVIO SOARES AZEVEDO mais conhecido como “Flavim”, teve sua prisão temporária decretada pelo juiz da 2ª Vara Criminal da Comarca de João Pinheiro para fins de investigação criminal acerca dos homicídios das pessoas de Jéferson de Lima Furtado (Galego) e de Pedro César de Almeida Moreira (Pedrinho), ocorridos respectivamente em 19/05/21 e 22/05/21.

O suposto investigado foi preso no dia 28/06/21 na cidade de Bela Vista/MS, tendo permanecido preso por 30 dias em referido local e após interposição de pedido de revogação de prisão por sua defesa, fora autorizada por este juízo sua soltura, com parecer ministerial favorável, vez que até o momento não havia sido convertida sua prisão temporária em preventiva.

Ocorre que, concluídas as investigações a respeito dos dois homicídios, Flávio não fora denunciado em nenhum dos processos, tendo inclusive, o próprio Ministério Público, autor da ação, manifestado pelo ARQUIVAMENTO DOS PROCESSOS em relação ao então investigado Flávio Soares de Azevedo. O que fora determinado pelo juiz da 2ª Vara Criminal desta Comarca de João Pinheiro.

FLÁVIO SOARES AZEVEDO

Em conversa com o Sputnik Voz do Povo, a defesa de Flávio Soares Azevedo, disse que diante da inocência do mesmo e acreditando na Justiça Mineira, ingressará tão logo com Ação Indenizatória tendo em vista os prejuízos tanto materiais quanto morais que Flávio experimentou e vivência até o presente momento, vez que se trata de pessoa honesta e trabalhadora, sendo Empresário e Presbítero da Igreja Assembleia de Deus Missões na cidade onde mora, Bela Vista/MS.

Ademais a defesa e o próprio Flávio repudiam veementemente as acusações que foram desferidas em desfavor do mesmo quando da reportagem acerca de sua prisão, dentre as quais, acusação de ser líder de organização criminosa, mandante de homicídios, autor de roubo no município de Bonfinópolis de Minas e desacato em João Pinheiro.

Destacando ainda a defesa que não existe nenhum processo em andamento a respeito das referidas acusações, não sabendo de onde as mesmas provem ou em que supostos fatos, ou fundamentos foram baseadas.

Por fim, a defesa frisou que Flávio Soares Azevedo é homem digno “SERVO DO SENHOR”, tendo sido inocentado ainda em fase de investigação dos delitos pelos quais fora preso temporariamente, sendo nesse caso sido feita tanto a JUSTIÇA DO HOMEM QUANTO A DE DEUS.

Gostou do nosso portal de notícias?

Então siga o canal do  YouTube ,  receba diariamente através do WhatsApp  (CLIQUE AQUI) .  Para ler mais notícias do Noroeste Mineiro, clique em  NOTÍCIAS .  Siga o jornalista Jeferson Sputnik no  Twitter ,  Instagram  e  Facebook. Envie informações à redação do portal por e-mail:  [email protected] .  

O conteúdo do Sputnik Voz do Povo é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: