Caso Lázaro Barbosa: Sem paradeiro as buscas continuam com helicópteros neste domingo

Há 19 dias, as autoridades buscam prender o criminoso, acusado de diversos crimes, inclusive da chacina da família Vidal, em Ceilândia

As buscas por Lázaro se iniciaram após ele matar uma família inteira em 9 de junho. Desde lá, a Polícia realiza uma grande ‘caçada’.

Sem paradeiro as buscas por Lázaro continuam neste domingo (27), com helicópteros utilizados pela força-tarefa de Goiás e do Distrito Federal.

Com o apoio de helicópteros, policiais fizeram incursões na área de chácaras entre os distritos de Girassol e Edilândia. Mais cedo, a força-tarefa recebeu a informação de que um suspeito havia sido visto andando na BR-070, mas infelizmente a quantidade de notícias que chegam são muitas, mas na maioria delas falsas.

Na noite desse último sábado, 26, a Polícia Militar do Rio de Janeiro cedeu uma estação de rádio para auxiliar na comunicação das equipes que buscam o fugitivo Lázaro Barbosa de Souza. Outra Estação Rádio Base já havia sido cedida no último dia 22.

O que foi o maior cerco da história dos dois estados tem feito surgi muitos questionamentos em relação a não prisão de Lázaro, até hoje.

Muitos questionamentos têm surgido na internet em relação ao preparo dos homens e mulheres das forças de segurança que estão nas buscas na região de mata. Lázaro é mateiro e estaria muito a frente das forças de seguranças em relação às técnicas e conhecimentos na mata. Diz alguns internautas.

Outros afirmam que Lazaro, não foi preso ainda devido ao susposto apoio recebido por um fazendeiro e seu caseiro que foram presos recentemente acusados de darem suporte ao Serial Killer em sua fuga durante as buscas das forças de segurança na mata e nas fazendas da região de Cocalzinho.

O Sputnik Voz do Povo, fez uma enquete sobre a situação e queremos a sua opinião sobre o caso. Participe clicando na pergunta … De quem é a culpa de Lázaro ainda não ter sido preso?

INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL NO YOUTUBE!

Comentários

%d blogueiros gostam disto: