fbpx

Estudante de 18 anos diz que foi estuprada, mas exames médicos desmente o caso

Exames médicos não confirmaram qualquer tipo de abuso contra a jovem.

O caso aconteceu em Vazante-MG, quando uma jovem de 18 anos, estudante, acionou a Polícia Militar (PM) relatando que havia sido estuprada quando saia da escola para ir para sua casa.

Ela contou aos policiais que era por volta das 11:00 horas da manhã da última quinta-feira, e que saiu da escola e estava em direção a sua casa e que durante o trajeto foi abordada por um carro que ela não sabe dizer as características e que uma pessoa encapuzada portando uma arma de fogo a obrigou entrar no veículo.

Ela relatou também que foi levada para uma casa, onde foi despida pela tal pessoa que de acordo com ela li introduziu um objeto na sua genitália, mas que ela não sabe especificar o que pode ter sido introduzido nela, devido ela ter ficado o tempo todo com a cabeça coberta por um capuz.

Ela contou aos policiais que, após sofrer os abusos, foi deixada novamente no mesmo lugar onde havia sido abordada pelo estuprador.

De acordo com o Boletim de Ocorrência (B.O), a vítima foi levada para o hospital municipal da cidade de Vazante-MG, para atendimento médico, onde foi examinada pelo ginecologista, que afirmou após exames, que não havia sinais de violência sexual no corpo da vítima, ou quaisquer outros sinais de estupro no corpo.

A suposta vítima de estupro foi acompanhada pela mãe durante o atendimento médico, e o caso vai ser investigado pela polícia.

Fonte: ParacatuNews

Comentários

%d blogueiros gostam disto: