PM investiga três pessoas supostamente envolvidas na morte de Mateusinho em João Pinheiro

APÓS MAIS DE 30 HORAS DE BUSCAS ININTERRUPTAS E DENÚNCIAS ANÔNIMAS, POLÍCIA MILITAR PRENDE SUSPEITO DE HOMICÍDIO E IDENTIFICA OUTROS DOIS SUSPEITOS DE PARTICIPAÇÃO NO CRIME

Em João Pinheiro/MG, no dia 19Jul21, por volta as 11h00min, os policiais militares de forma integrada e coordenada, ininterrupta e em continuidade aos rastreamentos do Homicídio Consumado em que fora vitimado a pessoa de MATEUS HENRIQUE SANTOS DE ASSIS, de 20 anos de idade, vulgo “MATEUSINHO”, assassinado no dia 18Jul2021, por volta das 01h45min, na RUA MANOEL SILVEIRA VASCONCELOS, no Bairro ITAIPÚ, a fim de elucidar o fato, foram informados, através de várias denúncias anônimas recebidas, através do telefone 190 – Emergência Policial, informando que os autores do crime seriam um homem de 29 anos de idade, indivíduo conhecido por “TCHOLA”, outro de 22 anos de idade, “N”, e ainda, que no dia e momento do crime, quem efetuou os disparos, contra a vítima, seria “TCHOLA”, e tão logo, após descarregar sua arma de fogo, sobre a vítima, ele apanhou outra arma com, “N”, e efetuou mais disparos, após esta ter caído ao solo.

As informações apontavam ainda que no dia do fato, um indivíduo, conhecido como “D” de 25 anos de idade, estaria sentado, em frente a um Bar, monitorando a vítima, para que os autores agissem durante o homicídio. Ressalta-se, que no dia do fato, foi abandonado, próximo ao corpo da vítima, um par de chinelos tamanho 44, coincidentemente, o mesmo tamanho, que o autor “TCHOLA” usa. No dia do fato, momentos antes do homicídio, enquanto uma guarnição da Polícia Militar atendia uma outra ocorrência, um veículo VW GOL, de COR BRANCA, o qual transitava em alta velocidade, pela RUA EMÍLIO LOPES CANÇADO, rua próxima ao local do homicídio, não obedeceu a ordem de parada, dada pelos militares e continuou em alta velocidade, não sendo possível abordá-lo, porém o condutor foi reconhecido como sendo o “TCHOLA”.

Diante das demais informações, os militares deslocaram até as residências de “TCHOLA”, “D” e “N”. O autor “TCHOLA” foi localizado em sua residência e relatou que no dia dos fatos, não saiu de sua casa, porém, entrou em contradição, logo em seguida, quando declarou, que realmente naquele dia, momentos antes do homicídio, passou com um veículo VW GOL, de COR BRANCA, de propriedade de sua mãe, pelos militares na RUA EMÍLIO LOPES CANÇADO, e que não parou, alegando que não viu a ordem de parada emitida pelos policiais.

Importante frisar, que os outros dois suspeitos envolvidos no homicídio, citados pelas testemunhas e denúncias anônimas, foram abordados na mesma noite do fato, momentos antes do crime, andando juntos, na AVENIDA GERSON RIOS, cruzamento com a RUA GERALDO RIOS, conforme um registro de averiguação de pessoa em atitude suspeita, realizado por uma guarnição da PM. Ao que tudo indica, a motivação para o crime seria o envolvimento dos autores e da própria vítima com o tráfico de drogas e a prática reiterada de crimes na cidade de João Pinheiro/MG.

O suspeito “TCHOLA” foi preso em flagrante delito e conduzido até a Delegacia para as providências decorrentes. Os rastreamentos da inteligência continuam incansavelmente, no intuito de localizar os demais autores e as armas utilizadas para a prática do crime.

Os militares pedem ajudar a população para a captura dos demais envolvidos; “A Polícia Militar conta com sua participação. Se você tem alguma informação a respeito do fato e que possa nos ajudar a localizar os outros dois foragidos e apreender as armas de fogo utilizadas neste crime, entre em contato pelos telefones 190 – Emergência Policial, ou 181 – Disque Denúncia Unificada, onde os seus dados serão mantidos no mais absoluto sigilo”. PMMG.

Comentários

Copiar com CTRL-C - A republicação é gratuita desde que citada a fonte.
Publicar textos sem dar créditos ao autor é considerado crime

artigo 7º da Lei do direito autoral.

Conteúdo da Editora de Jornal Diário Sputnik Voz do Povo

%d blogueiros gostam disto: