fbpx

Família vive drama em João Pinheiro, ao buscar transferência de idosa para hospital em Patos de Minas

O drama da família começou no dia 03 de maio, uma segunda-feira, após a idosa Maria José da Silva, de 74 anos, sofre uma “Taquicardia” um aumento da frequência cardíaca, mais de 100 batidas por minuto, a situação fez com que a filha da idosa levasse a mãe até a Unidade de Pronto Atendimento UPA, para ser examinada, sendo liberada para retorna a sua residência, quando chegaram na casa a idosa teve uma crise e caiu da cadeira de rodas, após, a filha ir guarda a bolsa de documentos.

Diante a situação a idosa foi levada novamente para a Unidade de Pronto Atendimento UPA, onde passou por exames laboratoriais e de Imagem “Tomografia computadorizada (TC)”, não sendo verificada nenhuma alteração e novamente a idosa foi liberada para retorna a sua residência.

A situação foi se agravando e já na sexta-feira (07), a idosa teve uma grande piora no quadro clinico, não conseguindo fazer urinar, e sem conseguir caminhar, a idosa passou a ficar desorientada, chegando a não reconhecer os próprios filhos.

Novamente na Unidade de Pronto Atendimento UPA, a idosa foi examinada e com os relatos dos novos acontecimentos foram realizados novos exames, sendo diagnosticado uma Insuficiência renal aguda.

Iniciasse as humilhações e o drama pela busca de uma vaga para diálise

Com o diagnóstico médico, as buscas por uma vaga em hospitais para o procedimento de diálise foi iniciada, com uma verdadeira blitz pelos médicos de plantão, quando por volta das (20h30m), surgiu uma vaga (0) para a paciente no Hospital Regional Antônio Dias de Patos de Minas, devido a transferência de inicio não ser liberada pelo hospital que não contava com vagas disponíveis, mas diante a situação o regulador responsável, abriu a chamada vaga (0), que garante a transferência do paciente para o hospital.

Os médicos organizaram a transferência da paciente em uma UTI móvel, chegando ao Hospital Regional, por volta das (01h30m), da madrugada de sábado (08).

A família acreditando que tudo seria resolvido, se depararam com uma situação humilhante e desesperadora, pois, a idosa não foi aceita no hospital, pelo medico que as receberam e a vaga que antes estava disponível foi negada, os médicos que estavam com a paciente, ainda tentaram, reverte a situação, mas não foram aceitas as súplicas dos profissionais pela vida da paciente, com o argumento que o local não receberia a paciente devido a super lotação.

A filha chegou a cogitar chamar a polícia militar ao local, mas foi orientada que não adiantaria e retornaram a João Pinheiro, e o quadro que já era grave ficou pior.

A filha da paciente informou a nossa redação que abrirá uma ação contra o Hospital Regional, pela situação humilhante e desesperadora que a mãe foi obrigada a passar.

A idosa ficou internada na UPA de João Pinheiro, onde os médicos de forma incansável buscam por uma vaga, com urgência para a idosa.

No domingo a filha da idosa, vendo que a situação se agravava a cada instante, entrou em contato com o jornalista Jeferson Sputnik, buscando socorro, o profissional da imprensa solicitou apoio ao Vereador Cabo Vieira, para que fosse solicitado os documentos e encaminhamentos, na Unidade de Pronto Atendimento.

Com os documentos em mãos, o Jornalista, acionou os deputados estadual Elismar Prado e federal Weliton Prado, que encaminharam ofícios de urgência para o Secretário de Estado de Saúde, Fabio Baccheretti, solicitando com urgência a transferência da paciente para uma unidade com tratamento especializado. Solicitação abaixo…

A paciente foi transferida nessa última segunda-feira (10) para o Hospital Municipal em João Pinheiro, (PA), onde aguarda internada, que a vaga seja liberada o mais rápido possível.

A situação está sendo acompanhada pelo Sputnik Voz do Povo, que não descansara até que a situação seja resolvida. Ligações estão sendo feitas nesse momento para autoridades competentes para que seja encontrada uma solução para o caso.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: