fbpx

Jovem é preso suspeito de agredir idoso até a morte durante roubo; ‘corpo foi deixado no corredor da casa coberto com um lençol’

A polícia prendeu um rapaz, de 19 anos, que é investigado pela morte de um idoso, de 72 anos, durante um roubo na zona rural de Cabeceira Grande, no Noroeste de Minas. O crime foi no dia 26 de fevereiro e a vítima foi agredida até a morte dentro de casa, no Distrito de Palmital de Minas. Foram levados a quantia de R$ 2 mil.

A Justiça também expediu um mandado de prisão temporária contra um homem, de 34 anos, que participou do latrocínio e ele é considerado foragido.

Bicicleta da vítima foi apreendida na casa do suspeito — Foto: Polícia Civil/ Divulgação

“Esse homem pulou o muro da casa, abriu o portão para o jovem entrar e depois, os dois arrombaram a porta. Eles já entraram dando uma gravata no pescoço da vítima, que foi agredida com socos e chutes até contar onde escondia o dinheiro, encontrado debaixo de um fogão”, explicou a delegada Gabriela Mol Camara da Costa, responsável pela delegacia especializada em roubos e furtos de Unaí.

Segundo ela, as agressões duraram cerca de quatro horas e os suspeitos colocaram um pano na boca do idoso para impedir que ele gritasse.

Latrocínio foi na zona rural de Cabeceira Grande e o rapaz narrou em detalhes com ele e um comparsa mataram o idoso; ‘depois do crime, eles foram ingerir bebida alcoólica em um bar, como se nada tivesse acontecido’.

Durante depoimento, o rapaz confessou o crime e disse que eles invadiram a casa porque sabiam que o idoso guardava dinheiro no local.

“A vítima não resistiu as agressões e morreu quando eles ainda estavam no imóvel. Os homens arrastaram o corpo por um corredor e cobriram com um lençol. O rapaz narrou em detalhes como eles cometeram o crime”.

Celulares do idoso foram encontrados na casa do suspeito — Foto: Polícia Civil/ Divulgação

Além do dinheiro, os homens levaram celulares, pacotes com arroz e feijão, e objetos pessoais do idoso. Foram aprendidos na casa do suspeito uma bicicleta, os telefones e um fone de ouvido da vítima.

O idoso morava sozinho e o corpo foi encontrado em estado de putrefação, dois dias após o crime, quando vizinhos sentiram um mal cheiro vindo da casa e acionaram a Polícia Militar.

Homens se encontraram em bar depois do crime

De acordo com a delegada, os dois entraram na casa as 19h e fugiram por volta das 23h. Após o crime, eles se encontraram em um bar do Distrito.

“Eles tomaram banho, trocaram de roupas e retornaram para o bar para ingerir bebida alcoólica como se nada tivesse acontecido”.

A delegada destacou que o jovem, de 19 anos, mora na mesma comunidade e conhecia o idoso. Ele já havia sido detido, quando era menor de idade, por uma tentativa de latrocínio contra um idoso de 81 anos, em 2017.

O outro homem é do Distrito Federal e estava passando o feriado de carnaval na região. O inquérito que investiga o caso deve ser concluído em 30 dias e se condenado, eles podem pegar entre 20 e 30 anos de prisão.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: