fbpx
Minas em Foco

Polícia prende mais um envolvido no desaparecimento do Mototaxista do DF: corpo foi encontrado em cova rasa em Arinos: Polícia diz que homem foi vítima de emboscada

Vitima foi localizada em um pasto na zona rural entre Arinos e a Chapada Gaúcha. Sebastião Nelson despareceu em 24 de janeiro após atender uma corrida de mototáxi com destino a Arinos

Arinos/MG – Nessa última terça-feira (14), equipes da Polícia Militar, após tomarem conhecimento do envolvimento de Rhuan Pablo, 18 anos, no possivel crime de Latrocínio e Ocultação de Cadáver, da vítima (Sebastião Nelson) desaparecido desde o dia 23/01/2023, quando saiu da Fercal para levar um rapaz até a cidade de Arinos.

Para chegar até Rhuan Pablo, suspeito de participação no crime, foi feito intensos rastreamentos, em ação conjunta da Polícia Militar de Minas Gerais com a PCDF.

As forças de segurança fizeram contatos em diversos locais onde o autor poderia estar e este não foi localizado. Em contato com a genitora do suspeito, foi conseguido o número atual de seu telefone, o qual foi repassado a PCDF que iniciou operação de localização via rastreamento. Após, algumas horas, os militares tiveram a informação que os rastreamentos apontavam a localização do suspeito no municipio de Urucuia; Já no final da tarde, foi apontado que o restreamento apontava que o suspeito havia ido para Cabeceiras de Goiás.

Os militares suspeitando que o autor pudesse estar em fuga usando a linha de ônibus São Francisco a Brasilia, militares fizeram levantamentos junto a empresa Real Sul, onde obtiveram informações que o ônibus que passou por Urucuia já havia passado por Formosa/GO.

Nesse momento, foi feito contato com a equipe PCDF, sendo repassado as características e possível localização do ônibus, os quais interceptaram e abordaram, logrando êxito em localizar e prender o suspeito em fuga. O preso foi encaminhado para Arinos, onde após finalizar o registro do evento, foi entregue em conjunto a Delegacia de Polícia Civil de Minas Gerais.

Na última segunda-feira (13) após, denúncias anônimas os militares conseguiram localizar o cadáver da vítima, que foi ocultado, enterrado na Fazenda Pacari.

O corpo do mototaxista Sebastião Nelson (foto em destaque), 67 anos, foi encontrado, nessa segunda-feira (13/2), em um pasto na zona rural entre os municípios mineiros de Arinos e Chapada Gaúcha. Conforme a Polícia Civil, Sebastião, foi contratado para levar um rapaz até a cidade de Arinos (MG), mas, na verdade, era uma emboscada.

“Ele saiu da região de Fercal, em Brasília (DF), no dia 24 de janeiro para fazer a corrida com com um rapaz na garupa, e desapareceu. Na noite dessa segunda, o corpo foi encontrado em um terreno baldio, na zona rural de Arinos e foi direcionado a perícia científica de Unaí. Os peritos e médicos legistas, com o apoio da família, realizaram a identificação da vítima. Foi possível individualizar, inclusive, por meio do marcapasso que constava no corpo, que se tratava do mototaxista, que também era pastor”, explicou o delegado da Polícia Civil, Giulian Salvador.

O delegado confirma que por meio do método de geolocalização, a polícia conseguiu descobrir a hora exata que os dois chegaram em Arinos, por volta de 9h do dia 24 de janeiro. Imagens de segurança registraram o momento em que a vítima e o suspeito chegaram na cidade. O crime aconteceu no mesmo dia, entre as 13h e 13h20.

Suspeitos presos e procurados

Em 2 de fevereiro, a PCDF prendeu o primeiro envolvido no crime. Nessa segunda-feira (13/2), os policiais detiveram mais um suspeito, Rhuan Pablo, 18 anos. Ele estava com o celular de Sebastião.

As prisões contaram com apoio de equipes da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG). As equipes ainda procuram por mais dois suspeitos de participar do assassinato de Sebastião. Eles são moradores do Vale do Urucuia (MG).

Os investigadores da 35ª Delegacia de Polícia (Sobradinho) acreditam que o mototaxista tenha sido vítima de uma emboscada ao aceitar a corrida. Para a PCDF, Sebastião foi atraído para um crime planejado.

Um inquérito policial foi instaurado para investigar o caso. Atuam na investigação a Polícia Civil de Minas Gerais e do Distrito Federal, com o apoio da Polícia Militar de Minas Gerais.

Cobertura do Sputnik Voz do Povo

Quer ficar por dentro sobre as principais notícias do Brasil e do mundo? Siga o Sputnik Voz do Povo, nas redes sociais. Estamos no Twitter, no Facebook, no Instagram, no TikTok e no YouTube. Acompanhe!

Envie informações à redação do portal por e-mail: [email protected]

Faça uma denúncia ou sugira uma reportagem por meio do WhatsApp do Sputnik Voz do Povo: (38) 9.98070292.

Já leu todas as notas e reportagens da coluna hoje? Clique aqui.

Comentários