Massagista é indiciado pela Polícia Civil por estelionato sexual

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) indiciou, nesta semana, um massagista, de 52 anos, por violação sexual mediante fraude, conhecido como estelionato sexual, contra três mulheres, em Belo Horizonte.

As vítimas registraram os fatos em maio de 2022 e, desde então, as investigações foram conduzidas pela Delegacia Especializada em Investigação à Violência Sexual.

De acordo com a delegada responsável pelo caso, Cristiana Angelini, alguns fatos aconteceram em 2020, o que não impediu o indiciamento. “Mesmo com fatos acontecidos há dois anos, foi possível produzir provas suficientes para o indiciamento do suspeito”

O suspeito aguarda o andamento do processo em liberdade.

Mais informações no programa “Impacto Notícias”, a partir das 11Hrs. Acompanhe pelo link https://sputnikvozdopovo.com.br/sertafm e também pela SertaFM 101,5.

Gostou do nosso portal de notícias?

Então siga o canal do YouTubereceba notícias diariamente através do WhatsApp (CLIQUE AQUI). Para ler mais notícias do Noroeste Mineiro, clique em NOTÍCIAS Siga o jornalista Jeferson Sputnik no TwitterInstagram e Facebook.  Envie informações à redação do portal por e-mail: [email protected].

O conteúdo do Sputnik Voz do Povo é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: