fbpx

Trinta e seis pessoas são condenadas na Operação Taxímetro

Trinta e seis pessoas foram condenadas a penas que variam de dois a 31 anos de reclusão por crimes como associação para o tráfico, lavagem de dinheiro e tráfico ilícito de entorpecentes. As condenações são resultado da Operação Taxímetro. O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), a Polícia Militar de Minas Gerais e a Polícia Civil deflagraram na manhã de 25 de setembro de 2018 a Operação Taxímetro. Nela foram cumpridos 35 mandados de prisão preventiva e 48 mandados de busca e apreensão, além do bloqueio de bens,  valores e suspensão de uma licença de táxi. Os alvos da operação foram pessoas envolvidas numa organização criminosa que se associaram para a prática do tráfico ilícito de drogas na cidade de Guanhães e com ramificações na região.

A operação recebeu esse nome, tendo em vista que o chefe da organização criminosa lavava os capitais provenientes de suas empreitadas criminosas utilizando-se de um táxi. De acordo com as investigações, que foram iniciadas em  2017 pelo Ministério Público, a organização criminosa era dividida em grupos, inclusive com a participação de pessoas da mesma família. O arranjo criminoso abrangia, além de Guanhães, cidades como São João Evangelista, São Pedro do Suaçuí, Serro. Ademais, mantinham contatos criminosos até mesmo em cidades mais distantes, como   Montes Claros e Belo Horizonte, para juntos se dedicarem às atividades ilícitas relacionadas ao tráfico de drogas.

Os crimes apurados foram de tráfico ilícito de drogas, associação para o tráfico, lavagem de dinheiro, corrupção de menores e organização criminosa.

Pela complexidade das investigações realizadas, a operação foi a maior já realizada naquela comarca, inclusive contando com audiências durante uma semana em que foi necessária a designação apenas dessa no período, não ocorrendo audiência de qualquer outro processo nos mesmos dias na comarca de Guanhães.

FONTE: Ministério Público de Minas Gerais

Comentários

%d blogueiros gostam disto: