fbpx

Fiocruz investiga respostas para diferentes gravidades de covid-19

Desde o início da pandemia, é sabido que pessoas idosas e com comorbidades são mais propensas a desenvolverem quadros graves de covid-19. Mas porque em algumas pessoas jovens, e sem qualquer condição especial, o coronavírus causou apenas um quadro leve e em outras a infecção se agravou a ponto de provocar a morte?

A resposta pode estar no DNA, e vem sendo buscada por pesquisadores da Fiocruz associados a outros estudiosos. Eles fizeram o sequenciamento completo do genoma de 168 pacientes com menos de 60 anos, que chegaram a ficar na UTI ou até faleceram em decorrência da covid, e também de 39 idosos com comorbidades que, apesar da faixa etária de risco, só tiveram a forma leve da doença. Nenhum deles havia sido vacinado. Agora os mais de 15 terabytes de dados estão sendo analisados.

O coordenador do estudo e pesquisador do Departamento de Parasitologia da Fiocruz Pernambuco, Luydson Vasconcelos, explica que algumas pessoas podem ter uma característica  genética, a presença de um gene ou uma variante em um determinado gene, que pode estar mais associado à gravidade.

No momento, a pesquisa analisa a ancestralidade genética dos doadores, uma etapa essencial considerando a grande variabilidade da população brasileira, por causa da miscigenação. Assim, será possível diferenciar quais os marcadores estão relacionados à origem e quais são neutros, e podem ocorrer em toda a população. Em seguida, começa a busca específica pelos genes ou mutações que podem explicar a piora nos quadros de covid.

De acordo com o pesquisador, além de ajudar a entender porque a doença se manifesta de forma diferente nos indivíduos, os resultados podem embasar tratamentos no futuro.

Os primeiros resultados devem ser publicados já no final de julho. A pesquisa também representa uma inovação científica pelos métodos utilizados. Vasconcelos conta que poucos estudos no mundo trabalham com o sequenciamento completo do genoma, já que é mais fácil e barato analisar apenas pedaços do DNA. Após a finalização do estudo, todos esses sequenciamentos serão lançados em bancos de dados internacionais para acesso livre de outros pesquisadores.

Mais informações no programa “Impacto Notícias”, a partir das 11Hrs. Acompanhe pelo link https://sputnikvozdopovo.com.br/sertafm e também pela SertaFM 101,5.

Gostou do nosso portal de notícias?

Então siga o canal do YouTubereceba notícias diariamente através do WhatsApp (CLIQUE AQUI). Para ler mais notícias do Noroeste Mineiro, clique em NOTÍCIAS Siga o jornalista Jeferson Sputnik no TwitterInstagram e Facebook.  Envie informações à redação do portal por e-mail: [email protected].

O conteúdo do Sputnik Voz do Povo é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: