Fakes News em Paracatu envolvendo vereadores e a editora Sputnik Voz do Povo é desmentida

Uma notícia fake, viralizou na manhã desta sexta-feira (02), nas redes sociais, envolvendo dois vereadores do município de Paracatu e a editora de Jornal Diário Sputnik Voz do Povo.

A Fake News, dizia que os Vereadores Marcos Oliveira e Chapuleta, teriam sido presos pela Divisão de Combate à Corrupção, na manha desta sexta-feira (02), informando inclusive que Marcos Oliveira, teria sido preso em frente a sua residência.

A fake, fala de valores que teria motivado a prisão e que as informações seriam da presidência da câmara, vinculando também a informação que a ação teria sido coordenada pelo Grupo Especializado no Combate a Improbidade Administrativa (REPATRIAD), em conjunto com policiais da Divisão Estadual de Combate à Corrupção (DECCOR).

A Feke News, foi divulgada como se fosse o Sputnik Voz do Povo, o portal provedor da noticia, situação que foi desmentida pela redação da editora através de Nota de Esclarecimento. Segui nota…

Nota de Esclarecimento sobre divulgações falsas e suas consequências judiciais

A Editora de Jornal Diário Sputnik Voz do Povo vem alertar a população de Paracatu-MG, para que fiquem atentos à propagação de notícias falsas, conteúdos velhos como se fossem atuais.

A mais recente a tentativa de se passar pelo Sputnik Voz do Povo, divulgando informações inverídicas sobre uma suposta prisão de dois vereadores do município de Paracatu, na manhã desta sexta-feira (02), por meio de grupos de WhatsApp, assinando o conteúdo em nome da editora, ainda colocando o endereço de acesso ao portal de notícias, na tentativa de dar credibilidade ao assunto e provocar sua viralização.

O Jornalista Jeferson Sputnik, redator chefe da editora de Jornal Diarios Sputnik Voz do Povo, ressalta que não foi vinculado em nenhuma plataforma de responsabilidade da editora, nenhum tipo de informaçãos envolvendo a noticia fake divulgada. 

Os atos relacionados à criação, à divulgação e à disseminação de informações falsas podem ser enquadrados em pelo menos oito artigos do Código Penal, com penas que vão desde a aplicação de multas até a prisão.

A publicação de notícia sabidamente inverídica (fake news) no intuito de ofender a honra de alguém poderá caracterizar um dos tipos penais dos artigos 138, 139 e 140, todos do Código Penal, cumulados com a majorante do artigo 141, III, do Código Penal, a depender do caso concreto. 

Por fim, a Editora de Jornal Diário Sputnik Voz do Povo, orienta aos leitores a pesquisar a veracidade e a origem de qualquer notícia antes de compartilhar.

Nossa missão é produzir informação com imparcialidade e credibilidade. Oferecer entretenimento de qualidade e prestar serviços à sociedade, contribuindo para a formação de cidadãos críticos e atuantes.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: