Família pede ajuda da população de Lagoa Grande e João Pinheiro para pagar cirurgia que vai livrar adolescente de cegueira

Uma família de Lagoa Grande, está em uma corrida contra o tempo para arrecadar R$ 8 mil. O valor será utilizado para pagar uma cirurgia que pode mudar a vida de Wesley Bruno Soares da Silva, de 15 anos. O adolescente tem uma doença em estado avançado que faz com que ele tenha dificuldades em enxergar. O procedimento é a única alternativa para o garoto não ficar cego.

O Sputnik Voz do Povo, conversou com Adriana, mãe de Wesley, que contou que a doença foi descoberta por conta de uma evolução nos níveis do grau das lentes dos óculos que o jovem usa desde os 04 anos de idade. “Desde os quatro anos meu filho tem problemas na visão que evolui a cada dia para a perda da visão”. A mãe do jovem contou que varias vezes fez a troca das lentes dos óculos do jovem, cada vez com um grau maior chegando ao nível de não ter mais correção disponível com graus. “O médico falou que não tem grau disponível mais para meu filho”. Disse ela.

Durante uma consulta o médico pediu para Adriana levar Wesley em um oftalmologista especialista. “Não consegui marcar pelo SUS, fizemos tudo particular, tudo muito caro!”. E tivemos o diagnóstico de ceratocone. “Fui em outros médicos, e todos confirmaram aquilo que havia sido dito pelo especialista”.

O ceratocone é uma doença ocular que não tem cura e que deixa a córnea do olho, curvada para a frente, ficando semelhante a um cone.

Nos estágios iniciais da doença, é possível evitar a sua evolução com o uso de óculos ou lentes de contato.

No entanto, caso a doença progrida e atinja um estado mais avançado, a cirurgia passa a ser a opção mais recomendada como forma de tratamento.

Cirurgia

A cirurgia é o procedimento necessário para fazer com que Wesley volte a enxergar sem dificuldades. Pelo fato da doença estar avançada é preciso realizá-la o mais rápido possível. “O médico disse que temos que correr contra o tempo, pois, caso não faça o procedimento cirúrgico, ele ficará cego”, contou a mãe.

Fizemos uma vakinha online para tentar chegar ao valor da cirurgia e do tratamento antes, durante e após cirurgia.

Corrente do bem

O tempo está correndo, Adriana começou a pedir ajuda. Mensagens são postadas no status e nos grupos do WhatsApp como forma de alcançar mais pessoas. Uma vakinha online foi feita para chegar ao valor do tratamento. A mãe fez um apelo.

“Se cada um ajudar com R$ 10 ou R$ 20 vamos salvar o meu filho. Ele é um adolescente que está perdendo a visão. Já quero agradecer todos aqueles que estão contribuindo e os que ainda vão me ajudar a salvar o Wesley. Qualquer quantia é bem-vinda e Deus vai retribuir”, diz Adriana.

Veja como ajudar a família de Wesley a pagar a cirurgia dele:

PIX – Antônio Carlos de Oliveira – Chave: 034998001259
Banco Caixa – C/853382736-7 – Agência: 3697 – Adriana Soares Alves

vakinha online http://vaka.me/2275263

Receba notícias diariamente através do WhatsApp (CLIQUE AQUI). Para ler mais notícias do Noroeste Mineiro, clique em NOTÍCIAS. Siga também o jornalista Jeferson Sputnik no TwitterInstagram e Facebook. Envie informações à redação do portal por e-mail: [email protected].

Comentários

%d blogueiros gostam disto: