Família acionará na justiça Adms de grupos de WhatsApp após divulgação de falsa morte em João Pinheiro

A família de Anísio Pacheco de Andrade, de 45 anos, vem sofrendo duramente pela situação enfrentada desde que o homem foi internado na (UTI) de João Pinheiro, com Covid-19.

Se não bastasse a dor pela luta contra o coronavírus, a morte do homem tem sido vinculada com frequência em grupos de WhatsApp.

A esposa de Anísio, procurou nossa equipe de reportagem, em busca de ajuda, pois, a mesma está muito abalada, devido à falsa morte do marido ter sido vinculada em vários grupos de WhatsApp, nesta terça-feira (09), o que causou uma avalanche de ligações de parentes e amigos, prestando a ela, as condolências costumeiras quando se morre alguém querido.

Em conversa com a nossa redação Carla, falou que o marido está na (UTI) a 04 dias, e que nas últimas 24 horas, seu quadro, clínico tem apresentado grande melhora, apresentando uma grande estabilidade positiva e que qualquer notícia contraria nesse momento é mentirosa.

A esposa falou também que tomará todas as medidas possíveis pelas notícias que foram publicadas de forma irresponsável, que causo grande pânico nela, nos filhos e nos demais amigos e familiares.

Ela, conta que sabe dos riscos que o marido está correndo neste momento estando intubado na UTI, mas que não é justo e nem aceitável que o mesmo tenha sua morte adiantada por pessoas desinformadas.

Carla, acredita na vitória do marido e aguarda o retorno do mesmo para o leito familiar com vida, para seguirem com suas vidas, com suas rotinas de sempre.


Uma família linda, que está aos cuidados de Deus, e que muito em breve estará comemorando a vida e não chorando o luto, como foi pregado por alguns.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: