fbpx

Abrigo Frei Anselmo, em Unaí tem a terceira morte suspeita por Covid-19

Casos confirmados dentro do abrigo passam dos trinta

A primeira vítima foi um morador, de 75 anos, ele lutava contra um câncer de próstata e faleceu possivelmente pelo agravo da contaminação devido ao covid-19. 

A situação se agrava a cada dia, e na noite desta quinta-feira (23), outras duas pessoas faleceram no abrigo. Informações preliminares que as mortes tenham sido devido ao Covid-19. 

As vítimas um idoso e uma idosa, internos, a idade dos mesmos não foram informadas. De acordo com informações ambos tinham outras comorbidades, e que a situação pode ter se agravado devido a contaminação por coronavírus.

Entre os casos testados e confirmados estão internos e funcionários, sendo que vinte e oito pessoas são moradoras e seis são funcionários.

Um áudio circulou nos grupos de WhatsApp, onde uma mulher chorando relatava sobre as mortes dos internos e ressaltava o drama que todos estão vivendo lá dentro do abrigo, diante das perdas e da quantidade de pessoas contaminadas, sendo que a maioria são idosos do grupo de risco.

No início de julho, quatro trabalhadores tiveram a infecção por Covid-19 confirmada. A partir disso, a médica responsável pelo lar decidiu usar uma medicação, embora ainda não exista medicamento específico para tratamento da doença.

De acordo com informações passadas ao G1, por uma enfermeira do abrigo, “além das medidas que já estavam sendo adotadas, como suspensão de visitas e uso de EPIs, duas alas foram criadas no abrigo. Na primeira estão os residentes confirmados com Covid-19. Na outra, estão os com suspeita.

Um mutirão com médicos dos PSFs da cidade também fez consultas com os residentes em busca de possíveis infectados. Os cuidados foram redobrados até com a alimentação, que agora vai em vasilhames descartáveis”, falou a enfermeira ao G1.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: